Não há muito o que explicar sobre esse tema, apenas que não é tão fácil achar filmes bons protagonizados por cantores(as). Geralmente eles fazem papéis coadjuvantes e é difícil achar um grande cantor que também seja um grande ator. Mas, mesmo assim, alguns cantores conseguem surpreender.

Sob o Domínio do Mal (1962)

     John Frankenheimer lançou essa obra-prima em 1962, no auge da Crise dos Mísseis em Cuba. Cheio de momentos memoráveis e atuações impecáveis, coloca no chinelo a refilmagem de 2004 com Denzel Washington e Liev Schreiber. A sequência retratada na foto acima é maravilhosa, mas não vou revelar exatamente do que se trata. Frank Sinatra, no filme, como em a “Um Passo para a Eternidade” e “O Homem do Braço de Ouro”, mostra que, sob a batuta de um grande diretor, ele mandava bem.

     O capitão Bennett Marco (Sinatra), desde que voltou para os EUA da Guerra da Coreia tem tido pesadelos onde ele vê dois homens de seu pelotão sendo friamente assassinados por um de seus subordinados, Sargento Raymond Shaw. O pesadelo é recorrente e quando ele descobre que outro soldado do pelotão, Allen Melvin, tem o mesmo pesadelo, começa a desconfiar que não só eles fizeram parte de uma experiência de lavagem cerebral dos comunistas como Raymond agora faz parte de um complô comunista para assassinar o candidato republicano à presidência.

Pat Garrett e Billy the Kid (1973)

     Kris Kristofferson interpreta Billy the Kid e James Coburn encarna Pat Garrett nesse faroeste de Sam Peckinpah. Atuando no filme e presente na trilha sonora, você também tem Bob Dylan, em uma rara aparição cinematográfica realmente relevante. O filme foi reeditado pelo Estúdio, resultando em uma versão renegada pela equipe e elenco. Mas em 1988 foi relançado com a versão de Peckinpah, recuperando seu status crítico.

     Enquanto passa seu tempo em Old Fort Summer, no Novo México, Billy the Kid é preso por Pat Garrett, recém-apontado como novo Xerife de Lincoln County. Billy, no entanto, consegue fugir e Pat é contratado pela oligarquia local para capturá-lo. Como não poderia deixar de ser em um filme de Peckinpah, as coisas não acabam como o esperado, levando todos a um desfecho sombrio.

Dançando no Escuro (2000)

     Lars Von Trier e Bjork. O que dizer? Dizem que o dinamarquês foi tão chato que ela nunca mais quis trabalhar com ele. Mas o produto da união dos dois vale a pena ser visto. Desafiando convenções de gênero, Von Trier criou um musical onde não sobra pedra sobre pedra no final, um melodramão irritante de tão manipulativo, mas onde a manipulação é, sem dúvida, feita de forma extremamente eficiente.

     Bjork interpreta uma imigrante checa que se mudou para os EUA com seu filho. Ela vive um vida miserável e poupa dinheiro para que seu filho possa fazer uma cirurgia que o prevenirá de ter a mesma doença degenerativa nos olhos que ela possui. Quando o policial que lhe dá guarida a rouba, ela, sem realmente querer, o mata. E é condenada à morte. Ela recebe ajuda de outros personagens que querem vê-la fora do cadafalso, mas, bem, é um filme de Lars Von Trier…

8 Mile: Rua das Ilusões (2002)

     Bem, chegamos ao Eminem. Em “8 Mile” ele interpreta a si mesmo, o que não é ruim, já que convence (tem ator que não convence nem interpretando a si mesmo). Seu nome no filme é Jimmy “B-Rabbit” Smith Jr. e ele vive em um trailer em Warren, Michigan. Seu desejo é lançar uma carreira de rapper, só que o gênero é dominado por afro-americanos e, ele, como bom branco azedo, acaba enfrentando inúmeras dificuldades em busca do sucesso.

     Primeira coisa que tem que se dizer é que esse é um filme de verdade, não um caça-níqueis feito para faturar em cima da imagem de um ídolo pop. Há suficiente drama para se levar o filme a sério e as atuações do elenco são convicentes, mesmo a de Kim Basinger como mãe de Jimmy, acusada por alguns de ser bonita demais para o papel. Roger Ebert deu uma boa resposta para essa questão: “Dado o número de gente feia que vive em mansões, por que não pode haver gente bonita vivendo em trailers”?

     Mais filmes de cantores e cantoras? Bons? Coloque nos comentários!

Anúncios