Um assunto que nunca sai de moda no Brasil são as fugas de prisões. É um esporte nacional. Nas fugas abaixo, no entanto, você torce para os fugitivos…

Fugindo do Inferno (1963)

     Um grupo de prisioneiros de guerra são colocados em um campo “à prova de fugas”. O líder deles decide encampar uma fuga em massa. Você tem Steve McQueen, James Garner, Charles Bronson, Donald Pleasence e James Coburn todos querendo fugir, primeiro do campo e depois saindo de uma Europa ocupada pelos nazistas. Um filme que nunca se esquece de se mover para a frente, um detalhe que a maioria dos filmes, por incrível que pareça, muitas vezes deixa de lado.

Papillon (1973)

     Na década de 30, Henri Charrière (Steve McQueen), apelidado de Papillon pela borboleta que tem tatuada no braço, é condenado a passar um tempinho na Ilha do Diabo, na Guiana Francesa. Ele e Louis Dega (Dustin Hoffman) planejam fugir, já que a mulher de Dega, de fora, está armando um “esquema” de fuga. Papillon oferece proteção a Louis, desde que ele faça parte desse “esquema”. Os dois, no entanto, como pode se ver pela foto, são pessoas bem diferentes, o que pode atrapalhar um pouco.

O Expresso da Meia-Noite (1978)

     Brad Davis interpreta Billy Hayes, um universitário americano que é preso na Turquia depois de ser pego traficando drogas. Ele é jogado numa prisão que mais parece o Inferno de Dante e come o pão que o diabo amassou (ou que o djin amassou) para sobreviver em um presídio que parece não dar muita bola para a dignidade humana. Dirigido por Alan Parker e escrito por Oliver Stone.

Alcatraz – Fuga Impossível (1979)

     Dirigido por Don Siegel, o filme tem uma narrativa rápida e um suspense eficiente. Aliado ao carisma de Clint Eastwood, acredito que esse foi um dos campeões de reprise na TV nas décadas de 80 e 90. Basicamente o filme enfoca a tentativa de fuga de Alcatraz de Frank Morris (Clint Eastwood) e alguns “amigos”. Como Alcatraz é conhecida como uma das prisões mais seguras do mundo, vai levar quase duas horas de filme para Clint conseguir o que quer. Ou não?

Um Sonho de Liberdade (1994)

     Andy Dufresne (Tim Robbins) é condenado injustamente a amargar alguns anos no presídio de Shawshank. Para alguém que não é criminoso nem durão, a vida na prisão é difícil. No entanto, ele tampouco é idiota ou indefeso, é um homem inteligente e capaz que, aos poucos, vai descobrir maneiras não só de sobreviver no presídio, mas de escapar. O otimismo que perpassa o filme fez com que ele se tornasse um verdadeiro “objeto de culto” entre o público, mesmo não tendo atingido o mesmo status em relação à crítica. De qualquer jeito, vale a pena conferir.

     Eu sei, existem centenas de filmes sobre fuga de prisão. Mas tem algum que você gosta e não está nessa lista? Deixe o nome nos comentários!

 

 

Anúncios