Sim, há uma infinidade de filmes com menininhas diabólicas, seja na filmografia do Ocidente, seja na do Oriente. Aqui vão 4 exemplos de alta qualidade.

O Ciclo do Pavor (1966)

BAVA - KBK

     “O Ciclo do Pavor” foi filmado em doze dias e custou 50 mil liras. Quando estreou, arrecadou 200 milhões de liras e depois também foi lançado nos Estados Unidos.

     O espectro de Melissa Graps, com seu vestidinho de laço branco e sua bola branca saltitante é um dos grandes ícones do cinema italiano, tendo a honra de ter sido “reciclado” por grandes diretores como Fellini (no filme descrito abaixo) e Scorsese (em “A Última Tentação de Cristo”).

Histórias Extraordinárias (1968)

spiritsdead6big

     Dividido em 3 episódios, “Histórias Extraordinárias” é sempre lembrado pelo episódio final, dirigido pelo Fellini, em sua única incursão no gênero do Suspense/Terror.

     A garota loura desse filme foi surrupiada diretamente de “O Ciclo do Pavor”, fazendo inclusive com que Bava comentasse isso com Giulietta Masina e ela dissesse: “Sabe como é o Federico…” O fato é que Toby Dammit tem seus próprios méritos, além de uma inesquecível sequência final, onde Terence Stamp dirige uma Ferrari enlouquecido.

O Exorcista (1973)

O-Exorcista-The-Exorcist-f-1

Regan não é uma garota diabólica per se, mas, depois que o cramulhão entra no seu corpo, sai de baixo… mata até o Max Von Sydow…

     De todos esses filmes acho que é o mais conhecido, e, talvez o seja, por tornar o diabo (ou o demônio Pazuzu) um super vilão. A possuída levita, vomita litros de gosma verde, faz um “360 graus” com a cabeça e fala com voz grossa, como uma marombeira que exagerou no anabolizante.

Ring (1998)

Ringu

     Primeiro filme da leva de filmes japoneses de terror que explodiram no Ocidente, do tempo em que Samara ainda se chamava Sadako.

     O mérito desse filme foi ter dado a impressão para as novas gerações que esse negócio de usar menininhas diabólicas para meter medo era coisa de oriental, uma “nova tendência” no terror, sendo que, de Mario Bava a Fellini, passando por William Friedkin e outros, isso já havia sido feito, e muito, na ficção e no cinema ocidentais.

     Outros filmes com “menininhas diabólicas”? Escreva nos comentários!

Anúncios